sábado, 19 de junho de 2010

"Escrito nas Estrelas".

Como já abordei o tema desta novela em texto anterior, apenas posso confirmar algumas impressões e análises psicológicas sobre a penetração deste tipo de assunto no grande público, sempre ávido e fiel a tudo que contenha um componente misterioso, religioso, espiritual ou paranormal.
Teria várias considerações e críticas no âmbito da dramaturgia e política de "inclusão" da rede Globo, que, por vezes, força demais a barra, com discursos "politicamente corretos", distorções na escolha dos intérpretes e concepções errôneas a respeito da espiritualidade e o "realm" espiritual, sempre fundamentado em teorias ultrapassadas "Kardecistas", mais fáceis de serem assimilidadas por aqueles que nada sabem ou conhecem sobre o Espiritismo.

Porém,assim como na novela anterior similar; "O Profeta", este tema tem grande penetração e atrai nossa atenção, independentemente do valor da trama ou roteiro proposto pelo autor.
Paixões de um passado deconhecido, de "outras" vidas, reencontros, identificações emocionais e visões impactantes, fazem parte de um "imaginário popular", a ser mais e melhor considerado, sob uma ótica científica, pois "Ciência" é conhecimento e este deverá estar sempre em busca de novos subsídios, nunca paralisado por dogmas,"verdades absolutas" ou conceitos materialistas de um ceticismo fanático.

Só posso dizer que, apesar de detestar novelas, embora as siga (apenas algumas), quando posso, e deixe a TV ligada, para aqui comentar com vocês que as seguem, sobre os aspectos psicológicos e intenções subliminares dos autores, algo me agrada na trama, (parece que é somente uma autora),embora possa antecipar e imaginar cada cena futura, por tão simplórias e previsíveis que sejam.
Entretanto, num mundo de tantas realidades cruéis e tão materialistas, "sonhar é preciso", "navegar no atemporal", mesmo que "sonhar o mesmo sonho" já conhecido e "previsível", porque necessitamos destas emoções, que nos conduzem a um exame de consciência, num breve momento de reflexão e lembranças de alguns momentos de um passado desconhecido, mas muito importante e que ainda nos toca, no mais fundo de nossos corações.
Claro que já fiz regressões (no meu caso sozinho) e me lembro de muitas vidas passadas, apoio este tipo de experiências que servem para a cura de muitos problemas psicológicos e psicopatias. Tentar convencer os que não estejam dispostos a crer em nada, será perda de tempo.
Resta somente dizer que , estou gostando e seguirei, sem obrigatoriedade, seriados ou novelas que abordem este assunto para mim tão relevante e importante, pois acredito piamente na eternidade do Espírito e que tudo esteja "escrito nas estrelas".
"Makthub"!

3 comentários:

Nininha disse...

Esse texto me tocou, tanto como a novela, sinto também uma delicadeza nessa história, e não é por causa de religião, acho, sim, ser pela pureza que transmite, a busca do amor de vidas passadas, não sei o que exatamente, mas sempre sinto uma saudade muito grande quando assisto essa novela, e há muito tempo, não assistia, estávamos precisando disso, é como falar à alma. Estava escrito."MAKTHUB".

Sol disse...

Continuo encantada por Escrito nas Estrelas, o tema desperta demais a minha curiosidade e se tem romance no meio, tudo fica mais interessante.

Acho, que acreditar na imortalidade do espírito,nos ajuda a aceitar algumas coisas que não entendemos, pelo menos paramos de brigar com o que não podemos mudar.

Muitas vezes, me sinto fora de época e sentindo saudades de algo que nem sei o que é, no meu caso, seria perigoso fazer regressão, correria o risco de não querer voltar.

O bom de tudo isto, é que nesta busca pela evolução espiritual , vamos encontrando e conhecendo pessoas que nos ensina e nos ajuda na caminhada, porisso penso, que não devemos guardar mágoas e nem rancores.

Solange

Gabriela disse...

Lindo texto. Gostei do ínicio da novela mas não a acompanho mais. A Dill me deixa nervosa. Muito cedo ter ganho tantos protagonicos... nessa novela atual, mostrou-se péssima atriz. Muito forçada em tentar passar uma imagem de ignorante e etc. Fica uma coisa meio Maria do Bairro, aff. Podem discordar mas não muda o fato de eu não gostar kkkk. O mini Jayme idem, também não gosto mas enfim... é coisa minha. A história pode ser linda como for mas se tiver um Benício no elenco, dificilmente conseguirei assistir. Apesar de que AMO o tema.