terça-feira, 1 de junho de 2010

"Coisas" da TV...

Será que tive alguma "alucinação", ao ver o Jô Soares usando tranquilamente um "kipah" judaico em sua cabeça, ao entrevistar um judeu fanático maluco, que apenas queria divulgar o seu "funk"?
Depois uma mulher formada em Matemática e Física , sobre Numerologia e Feng Shui, tentando suportar a acidez e mal trato do gordo ?
Devo ter tido alguma turvação de mente ou coisa assim...


OBS:eu jamais aceitaria uma entrevista com o Jô, pois o mandaria para a "PQP" na primeira "gracinha" dele comigo.

15 comentários:

roy disse...

a mto tempo parei de ver esse gordo escroto , por essas e outras , dps que saiu do sbt e foi pra globo o progama foi perdendo a graça, tdos os entrevistados são tipo marketing pago ou entrevistas com globais nos padrões globais, sem falar no jo que foi ficando mto global e escroto, melhor ver um seriado antigo na tv a cabo toipo jeane e um genio ou aff o et teimoso mas jo na tela pra mim e sinonimo decontrole remoto trocando de canal seja ele qual for ,jo nem pensar !

cla disse...

Homero vi aquilo...foi u oooooooooooooooo e o funk mais u oooo ainda..

Sol disse...

Não consigo entender, já que Jô Soares, gosta tanto de fazer gracinhas, por que não volta aos Programas cômicos? segundo dizem, o "gordo" é, um homem muito culto, só lhe falta educação, como o programa é gravado, se usou Kipad, foi pra fazer média com o funkeiro judeu, aliás, que falta de gosto musical!

Jô e Fausto Silva são dois egocêntricos, querem aparecer mais que seus convidados, domingo, fiquei abismada, Mariana Ximenez no programa do Faustão, tentou por tres vezes, explicar qual era a sua principal meta, quando conseguiu seu primeiro trabalho na tv,foi "cortada"pelo "apresentador"diversas vezes, uma vergonha!

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

As entrevistas são gravadas.
Foi, no mínimo, de muito mau gosto, a presença daquele cara fazendo propaganda de Israel justamente no dia do ataque contra a frota da liberdade.
Muitos judeus devem ter ficado indignados com o papel ridículo que ele fez cantando.
Pior do que isso, só mesmo o rabino Sobel, sendo preso diversas vezes como cleptomaníaco.
Lamentável.

Anônimo disse...

Licença para matar
(Eduardo Guimarães)

Desde que Israel trucidou centenas de crianças durante a sua ofensiva bestial sobre a Faixa de Gaza em 2008/2009 que perdi qualquer esperança de um dia o mundo conseguir dialogar com a nação que, atualmente, é a maior ameaça à humanidade. E que, ironicamente, é a nação belicosa mais “compreendida” pelas grandes potências e pela imprensa internacional.

A humanidade ter que aceitar os crimes hediondos que os israelenses praticam sem parar passou a ser um fato da vida sobretudo porque, à diferença de Irã, Cuba, Coréia do Norte e outros regimes fechados, Israel é considerado um país “democrático”.

http://www.blogcidadania.com.br/2010/06/licenca-para-matar/

Anita disse...

(final)

Com este crime absurdo Israel tomou mais um passo rumo a uma nova guerra no Oriente Médio que está se formando, muito diferente de conflitos anteriores. Com grande lucidez, o presidente sírio, Bashar Assad, disse em uma entrevista com os enviados do diário italiano "La Repubblica", a menos de uma semana, que está se delineando uma nova frente estratégica, um novo quadro geopolítico na região. Reflexão de Assad que parte da crença do fracasso dos EUA e da Europa para "resolver os problemas do mundo" e, especialmente, do barril de pólvora do Oriente Médio.
"Do fracasso dos EUA e da Europa está nascendo um novo mapa geo-estratégico, que alinha Síria, Turquia, Irã, Rússia, reunindo em interesses comuns, políticas e infra-estrutura", disse o presidente sírio. "Vai tomando forma um espaço único que reúne cinco mares: o Mediterrâneo, Mar Cáspio, do Mar Negro, Golfo Pérsico e o Mar Vermelho", disse ele, descrevendo-o como um novo centro gravitacional do mundo".
Assad acredita que Israel "acabará por aceitar a paz", mas não com a corrente ultra-conservadora e regime nacionalista. "Apesar de Israel tem uma enorme força militar, os árabes não o temem mais", disse ele. A crise global tem levado a um mundo multipolar; o presidente sírio acrescentou que aliados aos poderes que estão mudando o Oriente Médio estão a China, o Brasil e a Índia, essenciais para o equilíbrio hoje das forças internacionais.
Neste quadro, o isolamento de Israel chegou com o ataque à esquadra, o maior nível em décadas recentes.

Anita disse...

Ontem traduzi este texto longo, que li num jornal argentino, bem pertinente:
http://www.clarin.com/mundo/Israel-ataque-ayuda_humanitaria_0_271773006.html

Nada causa tanta surpresa quanto a magnitude da loucura cometida por Israel com o ataque à esquadra que transportava ajuda para Gaza, cheio de civis, dos quais uma boa parte eram europeus e muitos jornalistas, inundados com depoimentos e imagens para o mundo. É quase inacreditável: os palestinos ganharam uma guerra sem disparar um tiro e Israel foi danificado significativamente na sua própria segurança, com um episódio histórico de auto-mutilação protagonizado por políticos e militares e pagará conseqüências sérias.
Em Israel houve nas últimas duas décadas um movimento profundo e desastroso dentro da sociedade, que persegue obsessiva e excessivamente a segurança acima de tudo. Já não mais interessa a paz com os palestinos, que carregam um ódio e desprezo crescente. Nem mesmo importa, como antes, ter uma relação humana com eles. Na guerra contra o Hezbollah no Líbano e na Faixa de Gaza contra o Hamas, com o fervoroso apoio popular utilizou-se a vontade de potencia para impor a punição, que em Gaza foi horrorosa.
Esta mentalidade - que ergueu no coração das cidades israelenses e palestinas grandes muros de Berlim e guetos de Varsóvia, ganhou a grande maioria do povo e especialmente dos jovens, para o desespero de uma minoria de liberais, progressistas e pacifistas, que vê como eles estão destruindo os grandes valores judaicos que Martin Buber explicou magistralmente. E para o espanto de todos os que fissemos por mais de quarenta anos uma defesa convicta dos direitos de Israel... Estes valores do fundo não mudaram, mas os pecados de Israel exaltam a solidariedade com o povo palestino que está sofrendo e seu direito de ter um Estado soberano.
Israel nunca testou seus amigos como agora. De um lance, com o ataque à esquadra, Israel jogou fora uma boa parte de suas relações com os Estados Unidos, que não recuperará trocando o democrata Obama por algum republicano ultraconservador, vindo do partido que é refúgio de verdadeiros antijudeus. Tem seriamente prejudicada a sua própria segurança: um gigante cego armado com dentes atômicos torna-se um perigo mortal para o mundo se não se auto-controlar. Israel agora tem em contra a comunidade internacional. Às principais organizações de direitos humanos. À Organização das Nações Unidas, à União Europeia. Ele acredita que a China vai ser compreensiva e... sabe quanto vale hoje a China?

Isso provocou uma fantástica reprovação diplomática universal que faz com que os embaixadores de Israel a voltem para casa e chegue a hora de grandes problemas nas sedes diplomáticas, que estarão no centro do palco. (cont)

Sol disse...

Acho que ninguém pensou nisto, exibir a entrevista ontem, foi uma tremenda bola fora, agora, a comunidade aqui no Brasil, já deve estar acostumada a essas pirações, porisso preferem ficar aqui e não lá.

Sobel depois do "vexame", escafedeu-se, o melhor, é que foi pego com a mão na "gravata" alheia nos Estados Unidos,se fosse aqui, a "turma do abafa o caso", correria para esconder, cleptomaníaco? uma ova! é ladrão mesmo e com a maior cara de pau.

Solange

cla disse...

adorei solll ainda bem que foi la fora............gente sem palavras mil vezes u ooooooooooooooooooooooooooooooooooooo o Jo ontem.

Anônimo disse...

Homero, vc ainda continua com os dois pés no chão, não se preocupe, embora dê umas plainadas de vez em quando. Rs...rs...rs...

O gordo, em questão, faz parte da trupe da Suzana Vieira, que usa a frase - "Trabalho na Globo", para justificar suas faltas de educação,classe, compostura e respeito ao entrevistado e entrevistador.

Bem, só podemos lamentar, porque estes pobres de espírito, jamais enxergarão seus defeitos, pois estão cegos com tanta vaidade e egocentrismo.

Sol disse...

Olha só, a vida deste Papa , não está sendo fácil, quiz tanto o poder e agora, tem que lidar com um "motim" geral, são acusações com provas, contra padres por pedofilia , o banco do Vaticano, acusado por lavagem de dinheiro e agora esta.

"Representantes de um grupo de mulheres que dizem ter relações sentimentais com sacerdotes católicos divulgaram uma carta aberta que enviaram ao Vaticano para pedir o fim do celibato para os padres.

O grupo é formado por cerca de 40 mulheres de várias cidades da Itália, que tiveram ou ainda têm um relacionamento com padres católicos. Elas se conheceram e se comunicam através da internet".

Logo aparecerão os filhos desses relacionamentos, exigindo que assumam a paternidade e talvez queiram até uma repação, com polpuda indenização, por danos morais e psicológicos.

Solange

Anônimo disse...

Hôome,

COMO DIZ AQUI EM MINHA TERRINHA: TÔ CONTIGO E NÃO ABRO NEM PRO TREM CARREGADO DE FUMAÇA!!!!

VC VÊ MUITO HOMERO. E ESSE GORDO ODEIA O PIAÚI!!!! DEIXEQUEEETO!

SELENA NERY - THE-PI

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=0LulDJh4fWI Abaixo, mais um filme mostrando como age o que Diogo Mainardi chamou em seu Twitter de “Comboio Humanitário do Hamas”. Aliás, ele próprio lembrou, a gente sabe como soldados israelenses, terríveis que são, descem de corda no convés do navio, com luvas de amianto, e atirando. Vai ver as armas são disparadas pelo pensamento! Vejam o filme! Vejam como os amantes do “serumano” estão prontos para a negociação e o diálogo!Os navios que reagiram de forma pacífica à operação foram escoltados ilesos, como acontecera anteriormente com navios que tentaram violar o bloqueio marítimo.
O ataque contra os soldados israelenses foi premeditado. As armas utilizadas foram preparadas com antecedência. Huwaida Arraf, um dos organizadores da flotilha, afirmou com antecedência ao evento: “Os israelenses vão ter que usar a força para nos parar”.
Bulent Yildirim, o líder do IHH (Fundo de Ajuda Humanitária) e um dos principais organizadores da frota, disse pouco antes do embarque: “Vamos resistir, e a resistência irá vencer”.
Os militantes incitaram a multidão embarcada gritando “intifada!”, relembrando a revolta dos palestinos na Cisjordânia e na faixa de Gaza em protesto à ocupação israelense entre 1987-1993 e novamente no ano 2000.
É preciso ressaltar que o grupo organizador das embarcações tem orientação antiocidental e radical. Juntamente com as suas legítimas atividades humanitárias, apoia redes islâmicas radicais como o Hamas e elementos da jihad global, como a Al Qaeda.
(…)
Os organizadores da frota deixaram claro que seu alvo principal era o bloqueio marítimo. Greta Berlin, porta-voz da frota, disse à agência de notícias AFT, em 27 de maio, que “esta missão não é sobre a entrega de suprimentos humanitários, mas [sobre] quebrar o cerco de Israel” http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/files/2010/06/yildirim.jpg foto de uma das muitas vezes em que Yildirim (à esquerda) se encontrou com Ismail Haniya, um dos terroristas que tiranizam os palestinos em Gaza.

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/user/idfnadesk#p/u/6/HZlSSaPT_OU

Gabriela disse...

É um mal de muitos apresentadores. Faustão, Jô e etc... são grosseiros demais com os convidados. Ainda mais, conversando sobre algo em que não acreditam. Vão desrespeitar e ridicularizar sem pena mesmo. Concordo que você nunca aceite, caso seja convidado :)