terça-feira, 6 de outubro de 2009

Previsões, profecias e fatos!



Em textos mais antigos, que constam de nossos arquivos desde 2007, analisei diversas profecias, pois , como sempre disse, não posso me julgar "dono da verdade" e as fontes são mais do que conhecidas e famosas, como;Nostradamus, Mother Shipton, Parravicini, Edgar Cayce,profetas bíblicos, etc... cujas previsões em grande parte se realizaram.
Há uma enorme diferença entre os "mundos" e "realidades" de médiuns clarividentes, profetas, etc e outros que também detenham um conhecimento ou formação também científica, porque, ao terem contato com o "adimensional, atemporal", podem interpretar de maneira mais objetiva as imagens "simbólicas" usadas nas comunicações do "astral" . Todo e qualquer fato que ocorra em nosso assim chamado mundo ou realidade concreta, primeiro ou ( em termos adimensionais, concomitantemente) se forma na dimensão astral, num conceito linear de tempo. Portanto, as "visões" ou "premonições" aparecem para o clarividente através de imagens nem sempre tão "decifráveis", assim como na linguagem dos sonhos. Uma coisa é profetizar, como faziam os profetas bíblicos, claramente, sem meias palavras, outra são as interpretações simbólicas como as de Daniel, eivadas de um "hermetismo" incapaz de ser decifrado por qualquer leigo.
Datar a ocorrência de uma previsão é praticamente impossível, a não ser que o médium possa ver algo referente a uma data específica como um jornal ou celebração tradicional popular; natal, ano novo, etc.No caso de Nostradamus é diferente pois ele também era astrólogo. Há duas espécies de previsões. A primeira poderá se limitar ao âmbito pessoal de um indivíduo ou de um determinado povo. A segunda, geralmente abrange a humanidade e o "karma coletivo". As dos profetas bíblicos do Antigo Testamento eram mais dirigidas aos judeus e povos vizinhos. As de Nostradamus e outros clarividentes abrangem o mundo e todos os povos.
O que falta a alguns escritores que se arriscam a interpretar profecias e previsões de famosos clarividentes, é um maior conhecimento dos idiomas da antiguidade. o "proto hebreu" e o hebreu depois de Moisés, o grego antigo e o atual, o persa originário das montanhas e durante o apogeu da civilização dos assírios.
Vejam, por exemplo, como uma simples diferença "fonética" explicará algo que até hoje nenhuma obra sobre o assunto explicou, que aqui ficará consignada e arquivada no provedor e servidor deste site e blog, para efeito de direitos autorais, como prova. A Bíblia cita como "inimigos de Israel, "Gog e Magog". Vários autores se perderam em "elucubrações" as mais fantasiosas, chegando a afirmar que se tratavam de líderes da Rússia.

Ocorre que NÃO SÃO GOG E MAGOG! Tanto os profetas quanto Nostradamus, conheciam muito bem o idioma persa!Sabiam que o "G" não se promuncia deste modo conforme o idioma persa antigo, mas sim como "J", do mesmo modo o "K" vira "H" mudo. O temido imperador asiático; "Gengis Khan" vira "Jenjis Han" e dai a Bíblia tratar os asiáticos como "hamitas"! Por outro lado, "Gog e Magog" viram "Joj e Majoj" que são os habitantes das montanhas ao norte e nordeste do oriente médio, da Turquia até o Paquistão! Ocorre que, esta classificação de norte,etc, não seguia na época as cartas geográficas atuais e sim os pólos magnéticos da terra, assim como a "árvore da vida" cabalística, que tinha como centro geográfico da Terra o Egito, pela divisão da massa planetária e posição, segundo o fenômeno astronômico da "precessão dos equinócios".Aos que conhecem o assunto, sugiro fazerem uma comparação pela superposição de imagens no computador, calculando o deslocamento dos pólos através das eras, desde a antiguidade conhecida.
Outra interpretação das mesmas profecias, alertavam um "Israel futuro", depois da passagem de 2160, anos de uma era para outra e mudanças geomagnéticas e geográficas, sobre inimigos ao norte, não "Gog e Magog".
Os "cabalísticos" estudiosos e rabinos, logo interpretaram como seus futuros inimigos os remanescentes da antiga Iugoslávia, em conflitos étnicos entre sérvios croatas e muçulmanos, predominantemente dominada por um governo cristão, acusado de praticar "genocídios" pela imprensa internacional e países aliados da OTAN e EUA, na realidade, todos os governos "fantoches" de Israel. Ditador eliminado, perigo afastado,Rsrsrs.
Reparem que, no ano do "jubileu" Israel partiu para cima de todos os prováveis inimigos, devastando e cometendo genocídios no Líbano e territórios palestinos, mantendo esta política agressiva até agora, sob qualquer risco. Pois foi para evitarem a realização de uma antiga profecia do Antigo testamento que previa ataques e destruições em Israel por seus inimigos vizinhos.
Nenhum governo do mundo é "assessorado" por "religiosos cabalísticos" apenas o de Israel.
Quais previsões de Nostradamus se realizaram plenamente?
Muitas, mas não se não soubermos interpretá-las convenientemente.
Outra "coisinha" a ser arquivada como prova , para efeito de direitos autorais, viram "autores de plantão"?
Rsrsrs. Mais fé e dedicação extremas, são necessárias para alcançarem uma parte que seja da verdade!
Nostradamus previu até o ataque terrorista durante a primeira Olimíada da Grécia,quando citou os "gyns" (ginastas, mortos) .
Nostradamus previu uma "invasão muçulmana na Europa!
Muitos riram depois de verem que isto não aconteceu, mas se esqueceram de interpretar da maneira mais correta e simbólica!
Realmente, a Europa foi invadida por muçulmanos! 4 milhões de imigrantes trabalhadores turcos na Alemanha, 5 milhões na França, fora os de outras nações.
Nostradamus previu que um líder muçulmano voaria da França para a Pérsia para dominá-la e afrontar o mundo.
O "ayatolah Khomeiny" estava refugiado na França e retornou aos seu país para instaurar um novo governo através de uma revolução popular que o consagrou! Hoje a França tem mais de um terço de seus habitantes que seguem a fé islâmica e dois quartos de imigrantes da África.

Para não alongar muito este texto, o dividirei em outras partes.
Aguardem mais e muito mais...

(PS:a pronúncia correta é trocar o "J" inicial por "I"; "Ioj" e "Maioj".)

8 comentários:

Rodrigo disse...

Boa nite Homero.

Estava ansioso a espera de mais um texto seu, obrigado por falar desse assunto .
Realmente os idiomas e o tempo em que foram feitas algumas profecias dificultam as interpretações e induz a erros.
Acho que por isso tenho me interessado pelas previsões de Edgar Cayce ,por este vivido numa época mais recente, se você puder escrever algo sobre as previsões dele ficaria agradecido.
E quase esqueci de citar um outro grande profeta(não sei se é o termo correto) da atualidade que eu muito admiro e você deve conhecer:

Homero Moutinho Filho.

abraço.

Homero Moutinho Filho disse...

Rodrigo.
Não sou profeta nem nada, Apenas tento alertar sobre coisas e fatos.
Jamais poderia me igualar aos maiores e famosos historicamente comprovados!

Rodrigo disse...

Você é muito modesto, pois suas previsões vem sendo comprovadas dia a dia.

Homero Moutinho Filho disse...

Rodrigo.

Todos poderão ser profetas em fé e crença num poder maior, não eu apenas.Não sou nenhum santo, pelo contrário , mas a verdadeira fé remove montanhas e vivências , cicatriza os erros e faz milagres em nossas vidas!
"Entra na minha casa, entra na minha vida..."

Rodrigo disse...

Muito obrigado!

Homero Moutinho Filho disse...

Rodrigo.
Valeu. Você tem o principal. Vá com fé adiante.

Anônimo disse...

Texto perfeito!

Homero, admiro sua cultura e seu conhecimento, assim como amo seu Blog. Apesar de poucas vezes comentar, venho diariamente ler aos seus textos.
Que Deus continue te iluminando sempre!
Obrigada por dividir com a gente todo o seu aprendizado.

Anônimo disse...

Homero,
eu só fico me perguntando porque o nosso inconsciente coletivo não é capaz de transformar essas previsões nefastas em um final feliz. Que sentido faz a gente poder prever os fatos se não podemos modificá-los? Porque é tão difícel se libertar de um padrão pré estabelecido? Estes tempos fiz uma previsão com auxílio da astrologia védica, eu sabia que não deveria me envolver em uma certa conversa, sem controle da situação, acabei me envolvendo e aconteceu exatamente o que os astros previam. Era o destino?
Abraço, Vivian