sábado, 3 de janeiro de 2009

Em "Pato Branco" tinha um cara,,,

Putz! Aquela frase do cara no filme de hoje da Globo simplifica tudo.
"Eu não sou gay".
Ora,não foi, não era nem queria ser mas ...
Rsrsrs.
Estes filmecos da "Plim-Plim" são "Mara...!
Prefiro a cara de tacho de minha amiga Alessandra Maestrini, grande atriz, vencedora na "Plim-Plim", como a empregada do Paraná, de "pato branco",kkk
Além de estupenda atriz foi também muito amiga ao tentar me ajudar para conseguirmos um teatro para uma assembléia de nosso movimento Brasil Nova Era, no Rio.
A Bozena é "mara" gente!
Como atriz e gente boa!
Clap, clap, clap!

27 comentários:

Sol disse...

Sou da antiga, estou constrangida com esse filme,por mais que tente não consigo ver normalidade em dois brutamontes se agarrando.

Depois desse filme o cara deve ter pirado na batatinha,sei lá!!!, li que sempre se entregou aos papeis que interpretava, depois de viver um gay disfarçado em bi, encarou um Coringa em Batman pra lá de doido,não é a toa que se enfiou nas "bolinhas"

Quanto a Bozana, adora a cara, as caretas e o sotaque, é uma grande revelação, nisso tiro o chapéu para Miguel Falabella,soube explorar a capacidade e talento de Alessandra.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Tanto que agora estão limitando o personagem dela...
O sucesso incomoda ...

Homero Moutinho Filho disse...

Ela num palco é uma diva...

Homero Moutinho Filho disse...

Não conhecem o trabalho dela...respeitado por todos...

Sol disse...

limitando como? alguns artistas tem talento suficiente pra driblar o autor, e isso ela sabe fazer muito bem, suas falas por menores que sejam, marcam.

Bozana é única, quando começa...Lá em Pato Branco, já sei que vem coisa boa.

Solange

Sol disse...

Infelizmente a televisão ainda é o meio de comunicação com maior visibilidade, se não fosse o programa, dificilmente o grande público conheceria Alessandra.

Ser reconhecida no meio, é ótimo mas, todo artista busca reconhecimento do público em geral,mesmo que depois reclame da falta de privacidade, o que não é o caso dela, soube que é extremamente gentil com todos.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.

Não viu nada ainda desta grande atriz, do nível de uma Bibi Ferreira... em suas peças...ela é estupenda e tem até comunidades no Orkut de admiradores. Maestrini é "maestra" e única .

Homero Moutinho Filho disse...

Quando ela conseguiu o contrato na Globo todos vibraram , mas antes ela já havia conquistado o público teatral em peso.

Homero Moutinho Filho disse...

Ela é "fera"...

Sol disse...

Infelizmente, teatro é para poucos, Bibi Ferreira é uma grande atriz, cantora, completa por sinal, assim como foi seu pai.

Alessandra conheço a pouquíssimo tempo, e não nego, tem talento, quero ve-la em outros papéis.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.
Ela foi um tremendo sucesso no Rio.

Sol disse...

Me parece que no Rio há uma tradição em descobrir atores cômicos, diferente daqui, que há muito mais atores dramáticos, deve ser o clima.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sol disse...

Não sabia disso,espero que apresente esse talento em outros trabalhos.

Uma pena que fazem produções como antigamente, sempre havia adaptações de peças teatrais na televisão.

Solange

Sol disse...

Eu admiro que faz um belo trabalho, de uns tempos para cá tem surgido novos nomes, dizem ser muito dificil se dedicar apenas ao teatro, o sonho é fazer televisão, de preferencia na Globo,dizem que a divulgação é maior, por que é tão dificil, mesmo para quem tem talento?

Solange

Cláu disse...

Realmente ela é fantástica. Dá para ver que é uma atriz de verdade. Infelizmente certos atores não tem o papel que merecem na TV, ou demoram mto para ter, enquanto mtos aí que não tem experiência e nem formação de ator já começam como protagonista de novela. Isso que não entendo e não concordo. Acho mto injusto.

Sol disse...

Homero,


Voce viu o capítulo de estréia de Maysa?

Gostei do início,penso como deve ter sido dificil para Jayme Monjardim recontar a história de sua vida.

De Maysa ,lembro muito pouco, era jovem demais e talvez tenha na memória uma idéia errada da pessoa que foi.

A surpresa agradável, fica por conta de atores e atrizes pouco conhecidos, nisso penso que, a produção acertou em cheio.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.

-Conheci a Maysa no Festival Internacional da Canção, quando eu estava ensaiando com a orquestra para defender minha música, naquele evento tão badalado da TV Globo.
-Na realidade foi ela que se aproximou de mim e me surpreendeu, dizendo que; adorou e achou linda a minha canção. Foi de uma modéstia, carinho e humildade, que me deixaram até encabulado.
-Eu, ainda um "garotão",compositor e intérprete, recém contratado da Philps e ela, aquele "mulherão", famosa e carismática, falando comigo como se eu fosse a "estrela" e não ela.
Conversamos um pouco naquela tarde.
-Ela era realmente uma mulher muito especial, de um brilho próprio incrível, além de muito doce.
-Pouco depois ela morreu.

Sol disse...

Apesar de muito jovem lia algumas notícias sobre ela, sempre envolvida em escandalos e bebedeiras homericas.

Infelizmente a imagem que divulgavam dela,era de uma pessoa infeliz e auto-destrutiva, espero que Jayme resgate a grande cantora e compositora que foi.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.
-Ela era meio "complicada" sim, foi explorada e usada por alguns cujos nomes não posso citar, mas acho que nem o seu filho, o Jayme, talvez possa ter sentido a "Maysa" que senti, em sua maturidade e plenitude de coração, que mereceu meu eterno respeito e admiração...

Sol disse...

Pelo pouco que me lembro da história ,um desses explorados é ou era (já não me recordo) um compositor que trocava de "musa" de acordo com seus interesses profissionais,se não me falha a memória depois de Maysa, foi a vez de Elis Regina se render a "sedução"
Estou certa ou errada?

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.
-Você quis dizer um dos "exploradores".
-Sim está certíssima.
-A música também tem seus "gigolôs".

Sol disse...

sim exploradores, desculpe o erro!

Vem de longe esse artifício, o dito cujo, usou e abusou do charme e sedução, me parece que foram várias a cair na lábia do compositor.

Voltando a Maysa, penso que nasceu em época errada, talvez porisso o seu desajuste emocional.
Se fosse hoje, passaria batido, a mídia está ai para mostrar, são tantas, que não nos causa nenhuma surpresa, a diferença é que Maysa tinha um talento incrível.

Naquela época as mulheres se comportavam de forma mais comedida, mesmo as "artistas" acredito que, a maioria tinha seus dramas pessoais, suas frustrações e decepções só que, evitavam expor, Maysa foi diferente tudo era escancarado assim, como é hoje.

A precocidade foi vista ontem, uma menina com 5 anos, levar a sério uma proposta de casamento (brincadeira?) de um homem feito, se fosse agora, ele seria taxado de pedófilo rsss.

Solange

Sol disse...

Não sei porque mas, acho que no capítulo de hoje, Jayme se vingou um pouquinho, mostrou como Bóscoli era sacana, a última frase dele sobre "namorar até o "trio Arakitan", foi de lascar.
Cafajeste é pouco!

O ex marido era um homem apaixonado mas,preso as tradições e convenções, me deu até pena, duas pessoas completamente opostas,senti que Jayme pendeu para o lado do pai,até agora mostrou uma mãe ausente e irresponsável.

Solange

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.

-O Jayme realmente "detonou" o cafajeste compositor "bossa nova", por enquanto e expôs um lado negativo até de sua mãe.
O cara teve coragem,não posso negar, apesar de usar de filhos na trama.
Não sei se ele abordará outra fase , de uma Maysa mais madura, depois da queda e até em busca de jovens , bem mais jovens...coisa normal de quem pressentia que não teria vida longa e queria aproveitar ao máximo cada momento de sua vida.

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.

-Talvez agora você entenda o episódio do festival e nosso encontro...mas não seria bem assim ...ela realmente ansiava renascer pela esperança dos que viriam depois, pois sentia que não viveria muito inconscientemente. Precisava de esperanças em vida...
-Talvez meus pouquíssimos momentos com Maysa tenham sido capazes de poder entrar na sua alma de uma mulher maravilhosa e única, apesar de sofrida e rebelde.
-Sempre me lembrarei de seu carinho e doçura comigo...
Maysa me marcou em presença de mulher pela aproximação meiga e muito modesta, partindo de uma musa da MPB.
-Pena que a morte dela interrompesse a oportunidade de uma amizade nossa.

Homero Moutinho Filho disse...

Sol.
-Você até perguntaria se a aproximação dela comigo foi por interesses outros? Eu negaria, porque percebi muita doçura e singeleza naquela mulher.
-Eu defenderei esta mulher até o final, pelo que pude sentir de perto e vocês sabem que sou sensitivo a ponto de não me enganar tão facilmente assim.
-Maysa morreu por querer viver demais ,enquanto poderia , pois inconscientemente sabia que sua vida seria curta!